Produção de ácidos gordos voláteis de águas residuais da indústria de conservas

O projeto CONSERVAL, que tem por objetivo a recuperação de subprodutos e águas residuais da indústria conserveira, está a finalizar os preparativos para a sua planta piloto de 2 m3, já instalada numa conserveira galega. Novas tecnologias de fermentação ácida para a produção e purificação de ácidos gordos voláteis (AGVs) serão testadas na planta. Antes do seu arranque, no âmbito do projeto forma operados continuamente reatores de 5 litros a fim de otimizar o processo de fermentação.

Como etapa preliminar à montagem da unidade piloto, e seguindo o princípio da escalabilidade, foram realizados diversos testes de laboratório com três águas residuais de enlatados diferentes: atum, mexilhão e uma mistura de frutos do mar. Esses testes serviram para avaliar as melhores matrizes residuais e testar as condições ótimas de operação levando em consideração fatores como pH, temperatura ou tempo de retenção hidráulica.

Planta piloto

Agora, com os primeiros resultados e dados recolhidos, a unidade piloto é composta por:

Adequação do influente. Zona na qual a água é preparada para a reação bioquímica: pH, temperatura e separação de gordura.

Fermentador. Reator biológico no qual será realizado o processo de conversão do carbono orgânico nos AGVs de interesse.

Sistema de separação sólido / líquido. Para limpar o efluente do fermentador de sólidos e partículas indesejadas e para selecionar os ácidos gordos voláteis de interesse (acético, propiónico, butírico, …).

As duas universidades que integram o consórcio estão envolvidas na ação do projeto, liderado pelo Cetaqua. Assim, de forma a otimizar os resultados, a Universidade de Santiago de Compostela irá aplicar e desenvolver um modelo matemático para determinar os parâmetros ótimos para a produção dirigida de AGVs em condições de máxima produtividade, e a Universidade do Porto irá desenvolver tecnologias de separação e purificação de AGVs por meio de membranas e processos de adsorção.

O Projeto Conserval, cofinanciado pelo Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) através do Programa Interreg VA Espanha-Portugal (POCTEP) 2014-2020, promove assim a modernização da indústria conserveira apostando na reconversão das correntes de resíduos da indústria em recursos de alto valor acrescentado.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on whatsapp
WhatsApp

Tambien te puede interesar.